Luz, Gesso e Imagens de Consumo

Este artigo originalmente foi publicado como TTC do meu curso de Arquitetura e Iluminação.

Luz, Gesso e Imagens de Consumo:

um estudo sobre a linguagem vigente da iluminação na arquitetura de interiores brasileira


    2016/12/01

  1. Introdução
  2. Metodologia
  3. A Dimensão Histórica
  4. A Linguagem da Luz
  5. Pluralidade e Ironia
  6. Práticas Correntes
  7. Considerações Finais
  8. Referências
  9. Anexo I
  10. Anexo II
  11. Anexo III

Resumo

O estudo nasce de uma obsessão com o tema da luz e de frustrações no campo profissional, através da demanda pela utilização dos rebaixos de gesso por uma grande parcela dos consumidores da arquitetura de interiores, e também pela observação dos rebaixos como espécie de solução única e generalista para o projeto luminotécnico no Brasil. A questão central do estudo é: por que o gesso? Quais são as origens de sua utilização e por que este se tornou um símbolo de consumo e status nas moradias? O estudo se concentra em investigar o tema através de referenciais teóricos e críticos, bem como a pesquisa em publicações de época e editoriais correntes na indústria da produção de ideais de moradia no cenário nacional. As reflexões e análises resultantes do trabalho evidenciam que, em determinadas expressões, a utilização do rebaixo de gesso está intensamente relacionada com os ideais de perfeição e beleza do neoclacissismo, enquanto em outras esta se apropria da estética linear e direta do movimento moderno para produzir significados divergentes. Conclui-se que os rebaixos, sancas e desenhos no plano do teto compõem um aparato complexo de produção de significados e representações sociais, e dialogam com correntes específicas da disciplina da arquitetura na construção de símbolos de habitação que permeiam a prática do projeto luminotécnico, constituindo assim articulações específicas com os conceitos primórdios de abrigo e moradia em escalas mais amplas.

Palavras-chave: Arquitetura. Iluminação. Teoria da Arquitetura. Urbanismo. Projeto de Arquitetura.

Advertisements